domingo, 15 de abril de 2018

POLÍTICA / "PARECE QUE ESTAMOS NO CARNAVAL" - A SEMANADA

(O Jumento)
domingo, abril 15, 2018

SEMANADA                      

Nenhum partido deseja eleições antecipadas, quem as desencadear corre um sério risco de perder muito mais do que julga que vai ganhar. Mesmo assim toda a oposição, incluindo o pé esquerdo de Catarina Martins, parece ter aproveitado o PEC para brincar às crises políticas, fazendo de conta que há instabilidade política a muito meses de começar o ano eleitoral. Até o próprio Marcelo Rebelo de Sousa decidiu mandar recados. No meio desta confusão, com a Catarina Martins a propor uma resolução que mais parece uma moção de censura, não se percebe se estão testando a coesão dos partidos que apoiam o governo ou a capacidade de sobrevivência de Rui Rio.

Rui Rio mandou o incansável e cansativo Leitão Amaro fazer um comentário arrasador ao PEC, que mais pareceu um comício de abertura da campanha das legislativas. Tudo isto para horas depois ficar no ar que o PSD poderia apoiar o governo com uma abstenção. Isto é, se Catarina Martins pretende sugerir que o governo depende apenas dela, corre um sério risco de dar a Rui Rio a oportunidade de se mostrar como um líder responsável que responde aos apelos de Marcelo. O BE parece estar a querer olear o velho e ferrugento Bloco Central, para que funcione às mil maravilhas na próxima legislatura. Catarina Martins não percebe que não é a sua chantagem que lhe garante o protagonismo.

Primeiro era o Centeno chumbado pela distinta Teodora Cardoso, depois era o Centeno que só numa mentira de 1 de Abril iria para presidente do Eurogrupo, seguiu-se o Centeno a quem uma espécie de encarregado de educação de Belém podia ler os e-mails trocados com um senhor que ia para presidente da CGD, depois surgiu o Centeno das cativações e culpado de todos os males, agora é o Centeno insensível que põe os portugueses a pão e água para se exibir na Europa. 

Rui Rio teve uma ideia brilhante, algo inesperado nele, decidiu formar um governo sombra a que designou por conselho estratégico. Por aquilo que se viu ficamos na dúvida se aquilo é uma sala de espera da consulta de geriatria, uma espécie de governo no exílio ou uma sala de fisioterapia. Muitos deles foram tirados do governo no passado, já estão mais para lá do que para cá e um deles tem alguém mais novo, uma espécie de fisioterapeuta a que designam por porta-voz. São tantos que vão levar vários anos para sabermos quem fala em nome do PSD. A partir de agora sempre que aparecer alguém a falar em nome de Rui Rio não sabemos se é um penetra ou um porta voz de um dos muitos idosos do seu governo sombra.

Não sei qual é o rendimento médio dos cidadãos de Vagos, mas uma coisa é certa, o rendimento médio de Luís Montenegro ganho á custa dos impostos daquele concelho faria deste modesto deputado um dos cidadãos mais ricos do concelho. Depois da encenação do deputado que se sacrificou pelo parlamento e que agora iria fazer pela vida, soube-se que o escritório deste pobre coitado abichou 400 mil euros de avenças naquele pequeno concelho, uma vergonha.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial