terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

QUANDO A MEMÓRIA DA DIREITA PORTUGUESA ESTÁ MUITO FRAQUINHA - A MEMÓRIA PAFIOSA

                                                          Resultado de imagem para A memória pafiosa EStatua de sal                                  
                                                                                                                 
(Por Estátua de Sal, 21/02/2017)
Tinha um amigo, já falecido, que costumava dizer quando pretendia justificar-se da sua índole de grande pecador, fazendo referência ao Evangelho segundo S. Mateus,  que: “Se a carne é fraca, a minha é fraquíssima”. Por similitude, a nossa memória também é fraca, mas a memória dos trombeteiros pafiosos da direita é mais que fraquíssima.

Resultados da procura


SE RESSONAR, TENHA CUIDADO - PONTAPEIA NAMORADO, DEPOIS DE ELE ESTAR MORTO

                                                                                Resultado de imagem para Pontapeia namorado para que parasse de ressonar e descobre que está morto
20.02.17
Lisa Lee, de 25 anos, natural de Ashington, no Reino Unido, dormia ao lado do namorado, Lewis Little, também de 25 anos, quando foi acordada por uma série de barulhos e roncos estranhos. Achando que Lewis estava ressonar, deu-lhe um pontapé para que parasse com os barulhos. Só depois descobriu que, na verdade, o namorado estava morto.

Ler aqui:

Pontapeia namorado para que parasse de ressonar e descobre que ...

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS - O MAIOR SEGREDO DO CASO CGD

                                                                                                 Resultado de imagem para O maior segredo do caso CGD
21/2/2017, 1:01 Rui Ramos                                                     
O segredo que o caso CGD ameaça desvendar é que o governo não tem condições para governar, e que a sua habilidade é feita de “habilidades” e “erros de percepção mútuos” que às vezes dão “trapalhada”.
Ler aqui:

O maior segredo do caso CGD – Observador

MILAGRE? - JOVEM ACORDOU SUBITAMENTE A CAMINHO DO SEU FUNERAL

HÁ 8 HORAS                                                                         Jovem acordou subitamente a caminho do seu funeral

Casos de pessoas que acordam quando já foi declarada a sua morte são bastante raros, mas assim como recorda a imprensa britânica, o mesmo aconteceu o ano passado a um homem em Mumbai.
Ler aqui;

Jovem acordou subitamente a caminho do seu funeral

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

MOSCAVIDE E PORTELA - COMUNICADO DA COMISSÃO POLÍTICA DA CONCELHIA DE LOURES DO PSD SOBRE A RETIRADA DA CONFIANÇA POLÍTICA À MILITANTE MANUELA SIMÕES DIAS, ATUAL PRESIDENTE DA UNIÃO DE FREGUESIAS DE MOSCAVIDE E PORTELA

                Resultado de imagem para moscavide    Resultado de imagem para portela loures
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
(Assunto: Info PSD Loures - Comunicação de Decisão da Comissão Política)


A Comissão Política do PSD Loures vem pelo presente informar que lamentavelmente e In Extremis,  em reunião no passado dia 16 de Janeiro de 2017, este órgão viu-se forçado a deliberar, por unanimidade dos presentes, a retirada da Confiança Política à militante do PSD e autarca Manuela Simões Dias, eleita pelo PSD na Coligação “Loures Sabe Mudar”, como Presidente da União de Freguesias de Moscavide e Portela.

Desde o início deste mandato tem sido apanágio desta Comissão Política, acompanhar, disponibilizar ajuda e orientar os seus autarcas para a defesa dos Ideais da Social-Democracia mas também, a defesa dos interesses dos Munícipes e dos Fregueses e disponibilizarem-se para os servirem pois, esta deve ser a verdadeira função e vocação de um autarca. Este não será nem é um trabalho fácil, pois implica sempre uma entrega e uma dedicação ao serviço público (por parte de todos) que muitas vezes obriga quem o desenvolve a repartir o seu tempo e a sua dedicação deixando muitas vezes de ser sempre dono do seu calendário.


No entanto, embora a Comissão Política defenda esta postura, há mais de um ano que temos assistido a um conjunto reiterado de situações que culminaram com uma decisão tão difícil quanto esta que nos vimos forçados a tomar e, por respeito institucional, procurámos não publicitar nalgumas comunicações os vários pressupostos que fundamentaram a deliberação. Porém, tendo em consideração os factos recentes e as atitudes de inverdade por parte de outrem, vemo-nos obrigados a enumerar os mesmos (o que faremos mais abaixo) esclarecendo os militantes quanto a muitos dos motivos bem como repartindo com todos um pouco do que temos todos enquanto social-democratas sido alvo ao longo de demasiado tempo por parte de quem apenas reconhece os seus direitos e olvida os deveres de qualquer militante e autarca do PPD/PSD e que sempre foram uma das razões para que o nosso Partido seja visto por todos como um Partido de referencia na Politica Autárquica Nacional ao longo de mais de 40 anos.

Em contrapartida (e porque quem não deve não teme e porque “a culpa não pode morrer solteira” escrevemos aqui com todas as letras o nome)  a militante Manuela Dias tem-se desdobrado em ataques despudorados, procurando iludir os militantes e o eleitorado da Freguesia de Moscavide e Portela, beneficiando da circunstância (e aqui fazemos o nosso mea culpa) de não termos denunciado de imediato e publicamente todo o seu comportamento e as manifestações recorrentes que, desde o início, levantavam a suspeita de que estaríamos perante quem olhava mais para outros interesses que não os únicos e exclusivos  do serviço público abnegado e do respeito pelo próximo que sempre tínhamos visto na Freguesia da Portela onde o PSD deixou, desde há anos, uma imagem de referência.

Na sequência de outros comportamentos que já haviam culminado com uma repreensão à militante Manuela Dias por parte da Comissão Politica de Secção de Loures do PPD/PSD, assistimos nos últimos dias a uma entrevista na Loures TV, lemos o jornal da Junta “Moscavide Portela” (autêntica manifestação de culto da personalidade a que o PPD/PSD em Loures e em Moscavide Portela nunca assistiu no passado, em estilo de pré-campanha, à custa do erário público), conhecemos a publicação de uma segunda Carta Aberta (cuja temática apenas procura servir outros intuitos que não os de informação clara e concisa aos Fregueses de Moscavide Portela a quem o assunto de abertura da dita carta diria respeito) e identificámos nas redes sociais diversas manifestações por parte da referida militante, várias publicações menos claras que poderiam levar muitos militantes a pensarem que o PSD teria escolhido a supracitada militante como sua cabeça de lista à Freguesia de Moscavide e Portela pelo PPD/PSD nas eleições autárquicas que se avizinham.

Continuamos a presenciar ainda a ausência de valores éticos e morais como os deixados por Francisco Sá Carneiro, por parte da dita Autarca e militante, quando a mesma pede publicamente a demissão do Presidente da Comissão Política Concelhia do PSD (quando já no passado o havia feito por julgar que este “a deveria ter convidado para a Comissão Politica de Secção de Loures do PSD”) fingindo ignorar que a deliberação de escolha do candidato autárquico à Freguesia de Moscavide Portela, bem como a da retirada da confiança política (decisão que questiona publicamente mas que ainda não procurou debater com a Comissão Politica do PSD Loures apesar da nossa disponibilidade para tal), foi tomada colegialmente e com resultados inequívocos, sendo fundamentada e como decorrência de meses e meses de ocorrências e não pelo capricho de uma única pessoa (o Presidente da Comissão Politica de Secção de Loures, Ricardo Andrade)  como a mesma tenta passar. Relembramos a este propósito que foi sempre comunicado à militante Manuela Dias o carácter colegial das decisões tomadas.

Ultimamente, temos sido confrontados pelo reiterar de um apregoar de que o PSD, a nível distrital e

[Não está incluída a mensagem original completa.]

A VISÁO DE PASSOS COELHO - AFINAL O DIABO ERA... O MARCELO


      Afinal o diabo era....       o Marcelo!!                                                      

Durante quase um ano Passos Coelho representou a sua pantomina do primeiro-ministro no exílio, limitou o grupo parlamentar a serviços mínimos e andou por aí fazendo encenações para o telejornal e jantares de lombo assado. Passos não precisava de se preocupar com as sondagens, o OE para 2016 era para ignorar e o de 2017 foi pelo mesmo caminho; ele sabia que o poder voltava a ser-lhe servido numa bandeja.

20-02.2017
Ler aqui:

Resultados da procura

A PRESIDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA - UM MÊS NO MUNDO INVERTIDO DE DONALD TRUMP - VER VÍDEO.

                                                                     Resultado de imagem para Um mês no mundo invertido de Donald J: um vídeo necessário
20.02.2017 às 13:12
Há a realidade em que vivemos e depois há um mundo invertido, habitado por factos
alternativos.
Ver vídeo: