terça-feira, 8 de maio de 2018

CORRUPÇÃO - SÓCRATES NÃO ESTEVE SOZINHO


                                                                              
8/5/2018, 4:02 Rui Ramos  
Esperemos que os ex-colegas de Sócrates que ainda nos governam e ainda dirigem o PS não nos façam suspeitar de que, para eles, o único problema de Sócrates foi ter-se deixado apanhar
Ler aqui:

Sócrates não esteve sozinho – Observador

1 Comentários:

Às 9 de maio de 2018 às 00:34 , Blogger mensagensnanett disse...

A MÁFIA DOS CALOTES É UM BURACO SEM FUNDO:
- «...é uma pedra no sapato do Banco de Portugal; a empresa de investimentos BlackRock faz parte de um consórcio da mais alta finança mundial que ameaça boicotar o país por conta da transferência de 2000 milhões de euros de dívida que vinha do antigo BES e que passou do Novo Banco para o "banco mau"; mas, como relata o jornalista Paulo Pena em dois artigos no jornal "Público", esta não é a única ligação do BlackRock ao banco de Ricardo Salgado e à economia portuguesa...»
---» BPN, BES, Novo Banco, Banif, CGD... salvar bancos já custou mais de 23 mil milhões de euros ao contribuinte!
.
.
.
---»»» O contribuinte tem de deixar de ser preguiçoso/otário!
[MANIFESTO EM DIVULGAÇÃO, AJUDA A DIVULGAR]
.
Explicando melhor:
- O contribuinte não pode passar um cheque em branco a nenhum político!!!
.
Leia-se, DEMOCRACIA SEMI-DIRECTA: isto é, votar em políticos não é (não pode ser) passar um cheque em branco... isto é, ou seja, os políticos e os lobbys pró-despesa poderão discutir à vontade a utilização de dinheiros públicos... só que depois... a 'coisa' terá que passar pelo crivo de quem paga (vulgo contribuinte).
-» Explicando melhor, em vez de ficar à espera que apareça um político/governo 'resolve tudo e mais alguma coisa'... o contribuinte deve, isso sim, é reivindicar que os políticos apresentem as suas mais variadas ideias de governação caso a caso, situação a situação, (e respectivas consequências)... de forma a que... o contribuinte/consumidor esteja dotado de um elevado poder negocial!!!
-» Dito de outra maneira: são necessários mais e melhores canais de transparência!
[mestres/elite em economia já 'enfiaram' trapalhadas financeiras monumentais... quem paga, vulgo contribuinte, não pode deixar de ter uma palavra a dizer!]
.
Exemplo:
Todos os gastos do Estado [despesas públicas superiores, por exemplo a 1 milhão (nota: para que o contribuinte não seja atafulhado com casos-bagatela)], e que não sejam considerados de «Prioridade Absoluta» [nota: a definir...], devem estar disponíveis para ser vetados durante 96 horas pelos contribuintes na internet num "Portal dos Referendos"... aonde qualquer cidadão maior de idade poderá entrar e participar.
-» Para vetar [ou reactivar] um gasto do Estado deverão ser necessários 100 mil votos [ou múltiplos: 200 mil, 300 mil, etc] de contribuintes.
{ver blog « http://fimcidadaniainfantil.blogspot.pt/ »}
.
Uma nota: a Democracia Directa não tem interesse - serve é para atafulhar o contribuinte com casos-bagatela.
.
.
.
Anexo:
Uma opinião um tanto ou quanto semelhante à minha: Banalidades - jornal Correio da Manhã (antes da privatização da transportadora aérea):
- o presidente da TAP disse: "caímos numa situação que é o acompanhar do dia a dia da operação e reportar qualquer coisinha que aconteça".
- comentário do Banalidades: "é pena que, por exemplo, não tenha acontecido o mesmo no banco BES".



 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial